7 de abr de 2009

Não sei andar sozinho por essas ruas... - Plutão em Libra


A geração nascida com Plutão em Libra (ver Capricórnio, em busca de estrutura) está passando agora por sua quadratura de Plutão. A quadratura sinaliza um conflito entre diferentes abordagens.

Libra engloba questões de relacionamento em geral, principalmente casamento. Quando Plutão transitou por este signo, trouxe à tona a natureza sombria dos relacionamentos, das associações, dos casamentos. Os nascidos nesta época trazem uma programação interna voltada para a conscientização destas questões, e com a atual quadratura estão sentindo a pressão aumentar. O conflito ocorre entre trabalho e casamento, papel social e amor romântico, hierarquia e igualdade, autonomia e dependência. Novamente, há uma tendência a projetar o desconforto interno. Em muitos pontos, estas questões tendem a se entrelaçar com as de Plutão em Câncer, criando um panorama mais complexo.

Um aspecto da sociedade que tem sido discutido é a definição de casamento, e o direito da população homossexual ao casamento. Outro é o direito desta mesma população à adoção. Estes são assuntos muito potentes emocionalmente, porque englobam as questões de Câncer, Libra e Capricórnio ao mesmo tempo.

Outro assunto que tem chamado a minha atenção é a angústia que muitas pessoas da geração Plutão em Libra estão sentindo por não haver ainda encontrado o que chamam de "alma gêmea". Acredito que este conceito também será revisto em breve.

É importante relembrar alguns pontos:

A humanidade inteira está enfrentando os trânsitos que estamos discutindo desde o primeiro post. Alguns estão sentindo com mais intensidade um ou outro trânsito, mas todos estão se defrontando com as questões apresentadas.

A grande maioria das pessoas vive de maneira inconsciente.

Tudo o que não é encarado de forma consciente fica armazenado no inconsciente, e tende a se manifestar de forma primitiva e compulsiva.

Portanto, estas questões que Plutão está levantando nas gerações nascidas com Plutão em Câncer e com Plutão em Libra, na verdade pertencem a todos nós. Elas fazem parte do inconsciente coletivo, e de uma forma ou de outra serão abordadas durante este trânsito. A diferença é que as pessoas nascidas com estas posições estão sentindo a pressão do trânsito com mais intensidade, têm uma maior tendência à projeção, e um maior potencial para resolução. Mas o desafio pertence a todos. E então, quais são seus planos para os próximos 15 anos?


Título: referência à canção Cruzada, de Tavinho Moura e Márcio Borges.
--------------------
Você quer fazer seu mapa astral? Preencha e envie o formulário "Fale com Mara", no alto da coluna à direita, solicitando maiores informações.

4 comentários:

marli disse...

Ha ha ha!!! Menina voce é mesmo otimsta...!!! Próximos quinze anos? Olhando esse mundo lá fora, penso o quanto, para alguns de nós, é dificil pensar em este ano mesmo. O negócio é viver o momento e pensar que o melhor lugar é aqui e agora.

Mara disse...

Oi, Marli, que bom te "ver" de novo! Na verdade, eu estava sendo um pouquinho sarcástica...

Laura disse...

Meus planos... Bem, casar com minha futura esposa, compreender mais a mim mesma, aprender, crescer, evoluir... E olhar mais de frente para todas essas questões mal resolvidas, didaticamente apresentadas por aqui...

Realmente, como disse a Marli, se para muitos pensar a curto prazo já dá um nó na cabeça, imagino a longo... Mas às vezes é justamente o olhar mais adiante que nos ajuda a definir o próximo passo!

Abraço!

Mara disse...

Laura, há muitos anos atrás um profeta me disse: "Não se desespere. Haverá muito sofrimento, muitas coisas acontecendo ao redor do mundo. Mas, ao mesmo tendo, as pessoas continuarão fazendo planos, casando, tendo filhos... A esperança sempre vai existir." E o nosso caminho é este, tentar equilibrar a consciência de tudo o que está errado, de tudo o que precisa ser feito, com a busca da felicidade e do equilíbrio pessoal. E, às vezes, estes caminhos se entrelaçam, o que você faz na sua vida pessoal, visando a sua felicidade, serve como instrumento para o despertar do outro...