15 de mai de 2009

Perdidos no tempo, achados no espaço...


Um dos sintomas do processo planetário que estamos atravessando é a sensação (partilhada por qualquer pessoa acima de dez anos de idade) de que o tempo passa cada vez mais rápido. A variedade e agilidade dos meios de comunicação, e o excesso de informações com que somos bombardeados têm o efeito paradoxal de nos fazer sentir cada vez mais isolados. Por isso, mais do que nunca, se faz necessária a troca de energias e experiências com outras pessoas.

Já vimos que os planetas possuem diferentes velocidades através do zodíaco, e que os planetas mais lentos formam "blocos" de pessoas com uma mesma perspectiva. Daí a importância da convivência com pessoas de diferentes faixas etárias.

As pessoas da sua idade oferecem o conforto e a solidariedade de quem partilha o mesmo ponto de vista. Diferenças pessoais à parte, estas pessoas atravessam as mesmas situações geracionais que você, ao mesmo tempo (o retorno de Saturno, a oposição de Urano, etc). As experiências em comum estreitam os laços de amizade. Mas se você se limita a conviver com pessoas de sua faixa etária, está desperdiçando uma grande oportunidade de crescimento e aprendizado.

Alguém com cerca de três anos a mais ou a menos que você, já possui Saturno natal em outro signo. Ou seja, as lições básicas que este indivíduo deve assimilar são diferentes das suas (lembre-se que Saturno é o professor). Portanto, esta é uma amizade que pode enriquecer a ambos, oferecendo uma nova compreensão dos desafios da vida.

E, à medida que este hiato entre as idades se amplia, maior é a diferença de perspectivas, pois um número maior de planetas lentos se encontra em outros signos. Isto gera o famoso conflito de gerações, quando as pessoas não conseguem encontrar um território comum. Mas se você abordar estas diferenças com a mente aberta e disposto a ampliar a sua visão do mundo, os resultados podem ser muito compensadores.

A troca de informações e experiências com pessoas dez, vinte, trinta anos mais jovens ou mais velhas que você pode romper os condicionamentos limitantes que até aqui vêm ditando sua vida, alterando os paradigmas de realidade a que você se agarrava tão ferozmente. A compreensão do ponto de vista do outro, aliada ao conhecimento das dificuldades e desafios que ele enfrenta, dinamiza a sua compaixão e humildade. E, aos poucos, possibilita a eliminação das barreiras do preconceito.

O tempo está correndo cada vez mais rápido. Mas sempre é tempo para um sorriso, um abraço, uma lição. Você não está planejando ficar aqui para sempre, está?


Título: referência à canção Tesouros da juventude, de Lulu Santos e Nelson Motta.
------------

Você quer fazer seu mapa astral? Preencha e envie o formulário "Fale com Mara", no alto da coluna à direita, solicitando maiores informações.

Nenhum comentário: